Blog / Dicas
Publicado em 06 de agosto de 2019

Selo Procel: como funciona e quais seus benefícios?

como funciona o selo procel

O Selo Procel de Economia de Energia, ou só Selo Procel, é o melhor amigo na hora de comprar um eletrodoméstico. Todo mundo sabe que os selos com a letra A são os melhores e devem ser priorizados, mas será que você entende o significado que tem por trás dessa letra estampada? Dá uma olhada:

O que é Selo Procel?

Vamos do começo, o Selo Procel foi criado em 1993 e é fruto do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica, criado pelo Governo Federal. Segundo o site do Procel a finalidade do adesivo é ser uma ferramenta simples e eficaz que permite ao consumidor conhecer, entre os equipamentos e eletrodomésticos à disposição no mercado, os mais eficientes e que consomem menos energia. 

O Selo Procel tem procedência?

Sim, todos os equipamentos que tem o selo foram submetidos a testes em laboratórios credenciados pela Eletrobras, sob a supervisão do Inmetro. Somente aparelhos aprovados no teste ganham o selo, o que garante a qualidade dos produtos.

Quais as vantagens do Selo Procel?

Além de uma super economia na sua conta de luz, a criação do Selo Procel faz com que cada vez mais as empresas se esforcem para criar aparelhos melhores e mais econômicos. Outro benefício que afeta não só a sua casa, mas toda a população que usa a rede elétrica, é a economia de investimentos no setor energético (geração, transmissão e distribuição de energia). 

O que o Selo Procel indica?

  • A classificação de A a E, sendo A mais eficiente e E menos eficiente;
  • A marca e o modelo do aparelho;
  • O valor do consumo de energia em kWh/mês ou a porcentagem do rendimento energético;
  • O consumo de energia em modo stand-by (desligado, mas mantido na tomada);
  • Outras especificações técnicas que variam a cada produto.

Quais aparelhos tem o Selo Procel?

Eletrodomésticos:

Congeladores;

Refrigeradores;

Lavadoras (automáticas e semiautomáticas);

Televisores;

Ventiladores (de mesa e de teto);

Condicionadores de ar (Split e de janela);

Micro-ondas.

Iluminação:

Lâmpadas fluorescentes compactas (127V / 220V);

Lâmpadas a Vapor de Sódio;

Lâmpadas LED;

Reatores (eletromagnéticos – lâmpadas V.S. e eletrônicos – lâmpadas tubulares);

Luminárias LED (para iluminação pública).

Solares:

Sistema de aquecimento solar (coletores solares e reservatórios térmicos);

Sistema fotovoltaico (painéis fotovoltaicos).

Bombas e Motores:

Bombas e Motobombas;

Motores elétricos.

Casas da Água

Siga-nos no @casasdaagua