Blog / Iluminação
Publicado em 27 de julho de 2019

Iluminação do jardim: por onde começar?

iluminação do jardim

Só quem já passou por um jardim iluminado durante a noite sabe a sensação boa que ele transmite e vontade de ter aquilo em casa. Deixar toda beleza da natureza escondida durante a noite é um desperdício, por isso os arquitetos e paisagistas nunca deixam de fora a iluminação do jardim. 

Neste post vamos dar algumas dicas para você que está pensando em investir na iluminação do seu jardim, ou quem sabe até começar a cultivar algumas plantas no quintal de casa. São dicas simples que vão fazer toda a diferença na hora de colocar o projeto em prática. Continue lendo e depois nos conte o que achou!

Planejando a iluminação do jardim

Antes de começar a comprar a iluminação precisamos conhecer bem o nosso jardim. Para fazer isso podemos passear por ele a noite, escolher as plantas que mais gostamos e queremos dar destaque, visualizar os locais ideais para colocar as lâmpadas e conferir se a fiação está toda correta para a instalação.

Escolha um dia e faça esse processo, depois é só montar a listinha dos itens que vai precisar e passar em uma das unidades da Casas da Água para adquirir os produtos e começar a montar a iluminação dos jardins dos sonhos. Mas calma, antes você precisa saber o que comprar para o jardim, confira aqui embaixo!

Qual cor de lâmpada usar no jardim?

Cada cor funciona melhor de uma maneira, por isso foque nesse detalhe na hora de realizar a compra. Para deixar o jardim mais acolhedor e aconchegante escolha as lâmpadas de luz amarelada, são mais quentes e promovem um lugar mais íntimo.

As lâmpadas de luz branca servem para jardins bem claros e destacados, ótima para dar um clima mais clean e frio. Para quem gosta de inovar existem as luzes coloridas, elas servem para realçar um ponto específico do jardim e não devem ser espalhadas por toda área para não causar uma poluição visual.

Qual tipo de lâmpada usar no jardim?

Além da cor, o tipo de lâmpada também é muito importante, escolher a errada pode prejudicar não só o seu projeto como também a saúde das plantas e a sua conta de luz. As mais recomendadas são as lâmpadas de LED, iguais às que você provavelmente já usa em casa. O LED é econômico, dura muito tempo, não aquece as plantas e pode ser encontrado em várias tonalidades. 

Outras opções são as lâmpadas incandescentes e fluorescentes, mas as duas costumam gastar muita energia e acabam não compensando quando ficam a noite toda ligada. Também existem as lâmpadas halógenas, elas apresentam uma luminosidade forte e bem parecida com a luz natural, mas em contrapartida esquentam demais as plantas e podem queimar a vegetação.

Quem gosta de apostar em projetos mais naturais e sustentáveis pode usar a energia solar a seu favor. As lâmpadas a base de energia solar são carregadas durante o dia e acendem sozinhas quando escurece. É uma ideia economia e que não prejudica a natureza ao redor.

Qual a melhor luminária?

Essa é a primeira coisa que todo mundo pensa, as luminárias e tipo de decoração que o jardim vai adotar. Existem muitas opções, algumas vão embutidas no solo, outras na parede, tem as pendentes, os postes, arandelas e muito mais. Tudo depende do clima que você quer dar para o jardim, mas geralmente ele combina com a decoração do interior da casa.

Por exemplo, se você quer iluminar a área de modo geral o ideal é escolher os postes. Eles são colunas médias e altas que ampliam a luz por todo o espaço. Podem ter a base de alumínio, metal ou ferro. Os refletores são mais comuns e usados para iluminar um ponto específico, possuem uma luz forte e normalmente são instalados no chão. Já as arandelas são luminárias fixadas na parede e fornecem uma iluminação vertical indireta e suave.

Você escolhe o seu tipo ideal de iluminação, mas a gente pode dar uma ajudinha! Fale conosco aqui ou pelo Facebook.

Casas da Água

Siga-nos no @casasdaagua